Pragas

Ratos

Sinas de Roedores

Na prática, alguns sinais podem nos dar uma idéia se uma determinada área tem problemas de roedores:
Sons: os roedores produzem, especialmente à noite, sons de roer, de corridas curtas e rápidas, de bater de dentes, guinchos e correrias (lutas ou acasalamento). É muito comum ouvir tais sons nos tetos, telhados ou forros das residências infestadas.
Fezes: as fezes dos ratos, em formas de contas, chamadas cíbalas, são facilmente localizadas a olho nu e dificilmente podem ser confundidas, devido às suas características próprias. A forma e o tamanho das cíbalas variam conforme a espécie, como já vimos.
Urina: a urina dos roedores emite fluorescência se exposta à luz ultravioleta (luz negra), mesmo depois de seca, além de exalar um odor sui-gêneris (inesquecível).
Trilhas: podem ser encontradas facilmente quando a céu aberto, pois nelas a vegetação não consegue crescer.
Marcas de gordura: manchas contínuas de cor escura junto aos rodapés, próximas aos cantos, sobre canos ou caibros, provocados pela gordura que os ratos deixam ao roçar seu corpo quando caminham pelos mesmos lugares.
Roeduras: lascas de madeira nos cantos das portas e parapeitos de janelas, pequenos orifícios semicirculares em armários, guarda-roupas, cômodas, paredes, etc. Observe marcas de dentes em materiais roídos.
Ninhos: feitos geralmente com papel roído, alguns trapos ou outros materiais macios, mas sempre com a presença de grandes quantidades de pêlos da própria mãe que assim preparou a cama dos filhotes. Freqüentemente há restos de alimentos nesses ninhos.
Observação visual: à noite é possível localizar os ratos com o auxílio de uma lanterna de mão poderosa, subitamente acesa no ambiente escuro. Ratos vistos durante o dia podem sugerir uma infestação relativamente alta porque eles são animais de hábitos noturnos.
Excitação de cães e gatos: esses animais podem mostrar intensa excitação num determinado ponto do chão ou da parede onde os ratos possam estar presentes, especialmente se esses roedores invadiram a área recentemente.
Odor: os ratos possuem um odor característico e "sui generis" de tão forte que, quem já o sentiu, poderá percebê-lo até com certa facilidade ao entrar em um recinto onde haja infestação.
 

Ratazanas, rato de esgoto, rato pardo (Rattus norvegicus)

Seus ninhos geralmente se localizam em tocas ou galerias escavadas no subsolo com várias saídas, onde encontramos pêlos, fezes, restos de alimentos e outros detritos. Fazem suas trilhas ao ar livre formando sulcos no solo e desgastando a vegetação rasteira, em busca de alimento e água. Deixam mancha única de atrito corporal junto ao solo, paredes e muros. Devido ao hábito noturno deve-se remover diariamente o lixo e indisponibilizá-lo no período da noite evitando suas visitas ao local. Esta espécie é freqüentemente encontrada em beira de córregos e rios, terrenos abandonados, jardins sem manutenção adequada, rede de esgoto e galerias fluviais, depósitos de lixo e entulhos diversos.




CORPO: Grande e robusto
PESO: 280-460g
COMPRIMENTO: 19-25cm
CAUDA: Grossa e peluda(15-22cm)
FOCINHO: Arredondado
ORELHAS: Pequenas, arredondadas de pelo curto
OLHOS: Pequenos
PELAGEM: Áspera, lombo pardo com manchas escuras, parte inferior cinza, branco com amarelo
FEZES: Em forma de cápsula

Camundongo, catita, ratinho caseiro (Musmusculus)

Seus ninhos são terrestres e acima do solo, geralmente no  interior de residências. Realizam  seus ninhos em guarda-roupas, frestas de rodapés, prateleiras de livros e móveis em geral, onde pode se notar a presença de pêlos, restos de alimentos, fiapos de panos, papel e outros detritos. Escalam com facilidade abrigando-se despensas, armários, espaços internos nas paredes e depósitos.



CORPO: Pequeno e delgado
PESO: 10-25g
COMPRIMENTO: 6-9cm
CAUDA: Fina e longa sem pelos
FOCINHO: Pontiagudo
ORELHAS: Grandes e Salientes
OLHOS: Pequenos
PELAGEM: Marrom claro – cinza claro
FEZES: Em forma de vareta, pequena e fina


Rattus rattus (Ratos de Telhado)

Habitam a parte alta dos prédios, forros, telhados e copa de árvores, fazem seus ninhos quase sempre acima do solo, em arbustos, sótão de casas ou frestas de muro, onde notam-se a presença de fiapos de panos, pelos, gravetos, restos de alimentos e fezes afiladas.


CORPO: Liso, menor que o rato de esgoto
PESO: 80-300g
COMPRIMENTO: 15-22cm
CAUDA: Fina e longa, poucos pelos
FOCINHO: Pontiagudo
ORELHAS: Grandes e quase sem pelo
OLHOS: Grandes e proeminentes
PELAGEM: Cinza e negro, suave e homogênea
FEZES: Em forma de vareta


 

  1. Foto

Mais Serviços

  1. Foto
  2. Foto
  3. Foto
  4. Foto
  5. Foto
  6. Foto
  7. Foto
  8. Foto